Hero Quest

Sogoken 28/06/2017

Triplo A a qualquer momento / Snes Mini / Impasse da geração de consoles

2017W26

Chegando com as notícias que me chamaram atenção da semana 26 de 2017


Sony diz que a indústria é pode lançar jogos Triple A a qualquer momento


Depois do sucesso comercial de Horizon Zero Dawn, Shawn Layden, presidente da Sony Interactive Entertainment America, disse que podem publicar jogos de grande qualidade durante quase todo o ano.

Na verdade o que ele quis dizer aí, é que geralmente a indústria de jogos tenta concentrar os grandes lançamentos sempre no fim do ano, perto do Natal, que é supostamente quando o comprador tem mais dinheiro para poder gastar.

O problema é que vários lançamentos bons saiam no mesmo mês, o que era prejudicial para eles mesmos, pois obrigava o comprador a ter que escolher um entre vários, enquanto haviam meses que não saia nada de interessante.

Mas a verdade é que quem curte jogar, faz o esforço de guardar uma grana e comprar o jogo que ta esperando em qualquer mês mesmo. A indústria só tem que fazer bons jogos, e tenho dito.

Triple A

Nintendo anuncia Snes Mini


Com o sucesso do NES mini, a Nintendo resolveu seguir na brincadeira de ganhar dinheiro, anunciando o Snes Mini.

Nessa versão vai conter um cabo HDMI, um cabo USB e dois controles. Será lançado dia 29 de setembro por 80 fucking dólares.

Tem gente que diz que o preço justifica, pois serão 21 jogos, incluindo o Star Fox 2 que foi cancelado praticamente pronto, e por isso nunca viu a luz do dia. Em teoria, essa é a única plataforma oficial da Nintendo onde poderemos jogar Star Fox 2 até o momento, e portanto terá um valor agregado como item colecionável.

A lista completa dos jogos:
Contra III: The Alien Wars™
Donkey Kong Country™
Final Fantasy III
F-ZERO™
Kirby™ Super Star
The Legend of Zelda™: A Link to the Past™
Mega Man® X
Secret of Mana
Star Fox™
Star Fox™ 2
Super Ghouls 'n Ghosts®
Super Mario Kart™
Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars™
Super Mario World™
Super Metroid™
Yoshi's Island™

Será lançada a versão Snes (Americana) e a versão Farmicon (Japonesa), e cada versão tem seus jogos exclusivos.

Snes:
EarthBound
Kirby's Dream Course
Street Fighter 2 Turbo: Hyper Fighting
Super Castlevania 4
Super Punch-Out

Farmicon:
Fire Emblem: Mystery of the Emblem
Panel de Pon
Super Street Fighter 2: The New Challengers
Super Formation Soccer
The Legend of the Mystical Ninja

É bacana, um action figure funcional, mas 80 doleta complica. Bom quem quiser comprar, melhor correr atrás logo no início, ou vai ter que desembolsar uma pequena fortuna mais tarde.

Snes Mini

O impasse das gerações de consoles


Albert Penello, chefe de marketing da Xbox, disse que as gerações dos consoles vão desaparecer, ou pelo menos este conceito mudará em um futuro próximo, e que os atuais planos da Microsoft é fazer algo muito similar com o que acontece com os celulares. Você não importa tanto com o hardware, porque sabe que vai executar todos os aplicativos, e que a retrocompatibilidade do Xbox One com Xbox 360/Classic é uma das iniciativas.

Juntamente com isso, Josef Fares, o criador de A Way Out, fez uma comparação entre o Playstation 4 e um computador velho com 5 anos de idade. Segundo ele se os consoles fossem tão potentes quanto os computadores atuais, poderíamos esperar jogos completamente diferentes, uma vez que os produtores tem o árduo trabalho de garantir que os jogos conseguem ser executados nos consoles.

Particularmente acho que gráfico e potência não é tudo, e que os produtores têm que se esforçarem para conseguir fazer milagres com os recursos que possuem. É daí que a verdadeira criatividade vem. Na tentativa de solucionar um problema técnico, a desenvolvedora acaba criando uma mecânica nova, ou uma jogabilidade divertida.

Um exemplo que posso dar, é que no tempo dos RPGs como Wizard e Ultima, todos os comandos eram digitando textos que o computador interpretava. Quando fizeram Dragon Quest, nem todo mundo que tinha o Nintendinho, tinha o acessório de teclado, e por esta razão eles tiveram que simplificar os comandos fazendo mecânicas de menu que são utilizadas até hoje em jogos de RPG.

Se não existe um desafio a ser conquistado, como hoje não existe, acabamos vendo milhares de jogos com os gráficos mais incríveis, mas que em sua essência é a mesma porcaria de FPS em corredor de linha reta. Joga um praticamente jogou todos.

Gráfico, potencia e hardware é importante? Obvio que sim! Mas por outro lado a Nintendo por exemplo afirmou que não está interessada no 4k.

Segundo Reggie Fils-Aime, presidente da Nintendo América, a missão da Nintendo é chegar ao maior número de consumidores possível, apostando em uma audiência mais popular, com uma experiência de baixa curva de aprendizagem. E de fato se você está com amigos que não costumam jogar videogame, os jogos da Nintendo são os mais divertidos para jogarem juntos.

Ao preço de 300 dólares, você pode comprar um Nintendo Switch, que podem jogar de 2 pessoas, e nem precisa investir dinheiro em uma Tv, pois pode jogar de qualquer lugar. Obviamente tem gráficos inferiores ao Playstation 4 por exemplo, mas o novo Zelda foi um dos jogos mais divertidos que joguei esse ano.

E por isso acho que diversão é mais importante que gráfico. Prova disso é que a Nintendo, em 16 semanas vendeu mais de 1 milhão de unidades do Switch no Japão. Teve que pedir desculpas publicamente, pois não está conseguindo suprimir a demanda, e muitos japoneses estão tendo que enfrentar filas, ou pegar senha pra conseguir comprar um Switch. A Nintendo já prometeu que aumentará a produção entre Julho e Agosto.

Console VS Computador

Bom acho que para essa semana isso seria tudo.
Até a próxima semana!

FacebookTwitterGoogleTumblrReddit