Hero Quest

Sogoken 02/07/2017

Aprendiz de tudo e mestre de nada

Horizon Zero Dawn

A Guerrilla Games arrisca um gênero que não está acostumada, e nos entrega um jogo com bastante potencial mas que ainda tem muito o que melhorar

  • Nome: Horizon Zero Dawn
  • Plataforma: PS4
  • Lançado: 28/02/2017
  • Finalizado: 26/06/2017
  • Duração: 45 Horas

intro

Horizon Zero Dawn é um jogo que eu particularmente não estava esperando, e que me pegou de surpresa. Quando eu vi o gameplay na E3, me lembrou muito o Witcher 3, e logo quando saiu muita gente fez comparações com o Zelda Breath of the Wild

Horizon Zero Dawn Landscape


Parte Boa

Tradução

Exatamente, o jogo está totalmente traduzido para português do Brasil, tanto em som quanto em áudio.

Apesar de eu ter jogado ele com o som original em inglês, é uma excelente alternativa para quem quer entender toda a história, ou simplesmente treinar o inglês.


História

O jogo mistura idade tribal com máquinas futuristas. Neste você joga com Aloy, que foi exilada de sua tribo assim que nasceu e vive com seu pai adotivo Rost, que também foi exilado.

Com 6 anos, Aloy caiu em uma ruína antiga onde descobriu o “focus” e com esse equipamento da tecnologia perdida. Aloy começa a aprender sobre este mundo antigo e também ganha habilidades únicas graças ao “focus”.

Quando Aloy cresce, ela basicamente quer descobrir porque foi exilada de sua tribo, e quem é sua verdadeira mãe. Mas é claro que não poderíamos ter um jogo inteiro somente com esse objetivo.

Acontece que em paralelo a isso, os “animais-máquinas” do mundo,começaram a ficar mais agressivos, enquanto Aloy segue em busca de respostas. Então resumidamente seu objetivo final é saber o que aconteceu com o mundo antigo, quem criou as máquinas, porque elas existem ali, o que está deixando elas fora de controle, e qual a ligação da Aloy com tudo isso.

Apesar da premissa ser aquela básica do “Humano vs Máquina”, ela é bem explicada e da um senso de urgência, fazendo com que o jogador se importe e queira entender tudo o que aconteceu e que está acontecendo com aquele mundo.

Horizon Zero Dawn foi criado para ser uma franquia, e criou uma história de mundo bem incrível e rico para ser explorado neste e em outros jogos futuros.


Jogabilidade e Combate

O combate de Horizon Zero Dawn é bem robusto e variado. Você pode abordar os seus inimigos de várias formas diferentes, tornando cada combate em uma experiência única para cada pessoa.

Para analisar os inimigos, utilizamos o “focus”, e assim ganhamos vantagem no campo de batalha, pois além de nos mostrar detalhes dos inimigos, também nos mostra localização e o caminho por onde vão passar. Cada inimigo também tem seu ponto fraco, que quando é bem explorado, pode tornar o combate bem gratificante.

Os equipamentos de combate basicamente são flechas(de vários tipos), armadilhas, bombas, bastão para meele e armaduras. Alguns equipamentos você também pode colocar melhorias que vão melhorar determinada característica do equipamento (mais dano de fogo, maior penetração, etc).

Apesar de ser um combate que tem foco no stealth, ele funciona muito bem, e eu por exemplo não tive dificuldades para usar a mira, apesar de eu ser um noob completo para jogos de tiro.


Gráfico

Não dá para negar, o gráfico desse jogo é um dos mais lindos da geração atual.

Os inimigos são bem detalhados, e é possível ver cada peça se movimentando de cada máquina, e quando você ataca, o inimigo se desmonta, lembrando um pouco Transformers neste sentido.

Os efeitos de partícula, luz, sombra, além da textura, cria um mundo incrível e bem movimentado. Nesse quesito vemos que a Guerrilha realmente investiu muito dinheiro.


Horizon Zero Dawn Gameplay


Parte Ruim

Faz de tudo, mas faz genericamente

Um dos principais pontos negativos é que o jogo tenta fazer um monte de coisa, mas quase nada ele entrega, por exemplo:

Ele tem um sistema de lvl, que não serve para nada além de aumentar o HP da Aloy. Então você pode perfeitamente derrotar um inimigo lvl 30, no lvl 12, assim como morrer para um inimigo do lvl 6, quando ta no lvl 50.

O sistema de conversação existe, mas ele basicamente serve para você escolher o que quer perguntar. Algumas poucas vezes (contei como 5), você pode escolher se quer ser amável, esperta ou filho da puta mesmo. Mas independente da escolha que você faz, geralmente tem o mesmo resultado, mudando somente algumas falas.


Não deixa claro que tem que ser jogado no Stealth

O jogo permite que você compre habilidades que não são stealth, como se você pudesse escolher se quer jogar stealth ou Rambo-Mode. O problema aqui é que você não deve.

Por exemplo, se você tentar atacar um inimigo de frente, logo aparecem outros inimigos, e caso não esteja utilizando o equipamento correto para se proteger daquele tipo de dano, você vai morrer com 2 ou 3 hits.

Outro exemplo é que com a especialização correta, você pode converter os inimigos mais poderosos do jogo para lutar ao seu lado, e tacar o terror. Mas ele vai ficar ali parados no mapa, já que você não pode dar comandos para ele.

Entendo que esse jogo foi feito para jogar em Stealth, mas isso é meio que sacanagem, porque se o jogo me faz enfrentar os Bosses de frente, e me permite investir em habilidades que me fazem acreditar que terei vantagem, quando na verdade não servem de nada, eu vou me frustrar com certeza.


Falha na hora de entregar recompensa ao jogador

O jogo não te da uma sensação de progressão. Ele é balanceado de forma que faz o jogador depender mais de sua própria habilidade como jogador. Dessa forma não existem loots ou equipamentos que fazem real diferença.

Exemplo, existe uma quest dos caçadores que você tem que fazer várias missões até atingir o objetivo final. Depois de você investir horas nessa quest, tudo que você vai ganhar são pontos de experiência (que só serve para aumentar o hp), 1 ponto de habilidade (considerando que temos habilidades inúteis nesse jogo), algum dinheiro e peças para criar munição.

Se eu tivesse investido o mesmo tempo caçando, poderia ganhar o triplo de material dinheiro e experiência, mas que depois de um certo ponto no jogo, já não servem de nada, porque você já tem a habilidade como jogador para terminar o jogo.

Logo no início do jogo você já não se importa em explorar ou completar as missões porque sabe que nunca terá uma recompensa que vai valer o seu esforço e a história ali apresentada também não faz diferença.

Tinham pontos na história que eu deveria enfrentar vários inimigos para depois chegar no chefão e eu simplesmente passava correndo por todos até chegar no check-point do chefão, porque não existe recompensa em enfrentar os inimigos quando você já tem material de sobra.


Potencial desperdiçado

O jogo tem um mundo muito rico, mas infelizmente parte do material deste mundo, você tem que acessar por livros, notas, áudio, etc.

Eles poderiam introduzir todo esse conteúdo de uma forma interessante durante o gameplay, mas fizeram isso através de colecionáveis espalhados pelo mapa, ou seja, a forma mais chata possível.

Como consequência a história principal ficou bem curta, focando somente no essencial, quando eles claramente poderiam ter aprofundado mais.

As sidequests ficaram bem genéricas, sendo que da para dividir em basicamente 3 tipos (motoboy, investigador e caçador) ou uma mistura entre eles.


DLC

Nessa última E3(2017) foi anunciada uma DLC para expandir o mundo do jogo. Maldita indústria que entrega o jogo capado para ganhar mais dinheiro com DLC.


Horizon Zero Dawn Graphics


Conclusão

RankA

Horizon Zero Dawn é um jogo com lindos gráficos e um potencial gigante, mas que infelizmente peca em não conseguir entregar tudo o que eu gostaria de ver.

Eu gosto de tomar decisões, de equipar meu personagem com a melhor build e me tornar o Deus no campo de batalha, mas nada disso você encontrará aqui.

Este é um jogo com uma boa história, ótimos gráficos e gameplay robusto no estilo caçada que depende do stealth e armadilhas.

Como comentei anteriormente, Horizon Zero Dawn foi feito para ser uma franquia de vários jogos, se os próximos corrigirem esses pequenos erros, será uma franquia incrível.

Lembrem-se sempre que The Witcher 1 era horrendo.


Quer outra opinião?




FacebookTwitterGoogleTumblrReddit