Hero Quest

Sogoken 11/11/2017
Chroma Squad

Power Rangers em formato RPG Tático

Chroma Squad

Um Kickstarter Brasileiro que misturou Super Sentai com RPG Táctico

  • Nome: Chroma Squad
  • Plataforma: PC
  • Lançado: 30/04/2015
  • Finalizado: 10/11/2017
  • Duração: 14 Horas

intro

Curiosamente estava ouvindo um podcast da OverKill, eis que alguém fala sobre Chroma Squad, projeto este iniciado no Kickstarter que tem como objetivo ser um simulador de Toei. Para quem não sabe a Toei é a produtora de séries Sentai como Changeman, Flashman e indiretamente Power Ranger.

Inclusive a produtora teve problemas legais com a Saban que é a detentora dos direitos autorais de Power Rangers, e tiveram que efetuar algumas mudanças no design alem de pagar royalties. Mas seria essa a minha chance de realizar meu sonho e me tornar um Power Ranger? isso é o que veremos a seguir.

Chroma Squad Comparativo


Parte Boa

A proposta diferente

A história começa mostrando um diretor dirigindo um episódio de série Sentai que lembra bastante Power Rangers, e depois de muita briga, os atores ficam furiosos e decidem deixar este estúdio para que juntos possam criar sua própria série Sentai.

Então o objetivo do jogo é criar sua própria série Sentai de 5 temporadas, onde devemos administrar a empresa, além de batalhar em cada episódio para conseguir recursos que são divididos entre dinheiro e fãs. Mas é claro que essa é apenas a ponta do iceberg, pois o jogo vai acompanhando estes personagens e conforme o estúdio vai crescendo a história vai evoluindo no melhor estilo Sentai.


Administrando a empresa

O dinheiro é adquirido ao vencer cada batalha, e/ou fechando contratos de marketing. Ele serve para comprar novos recursos para seu estúdio, como plano de saúde, microfone, luzes e etc, que dão bônus na hora de batalhar, como também é possível comprar equipamentos para os atores como armas e armaduras que melhoram seus status.

É importante dizer que cada equipamento muda o visual do personagem ou do estúdio, ainda que às vezes pode ser difícil ver as alterações já que o jogo é totalmente feito com Pixel Art.

Os contratos de marketing funciona de uma forma muito simples, você escolhe uma determinada empresa para fazer uma parceria em troca de determinados pré-requisitos que pode ser dinheiro ou que você esteja em uma determinada temporada, e ao terminar cada episódio, você ganha os bônus do contrato escolhido.

Com os contratos você também pode impulsionar o número de fãs que você recebe ao terminar cada episódio, e ao mesmo tempo que você precisa de fãs para habilitar alguns bônus extras do contrato de marketing. Por exemplo, preciso usar 500 fãs para ganhar $300 por episódio e 700 fãs para ganhar mais 40 fãs por episódio, então eu só posso escolher uma das opções se eu tiver menos de 1200 fãs no momento.

Deixando a matemática de lado, você só toma game over quando a quantidade de fãs fica abaixo de determinada quantidade, lembrando que tirando os bônus do contrato de marketing, a quantidade de dinheiro e fãs que você ganha por episódio vai depender da sua audiência do episódio. Mas como funciona o esquema de audiência?


O Tactical RPG no estilo Tokusatsu

Cada episódio da temporada temos que lutar contra os monstros, igual qualquer série Sentai ou RPG Tático. Cada personagem do seu esquadrão tem skills e classes específicas, como o Suporte para cura, Batedor que anda mais blocos que os outros, Assault que tem maior dano, entre outros para diferenciar um pouco os personagens na hora do combate, alterando a estratégia na hora de vencer.

Mas acontece que além de simplesmente vencer, existem algumas missões do diretor, que vai ajudar você atingir a audiência máxima do episódio, como por exemplo vença com mais de 50% de vida, mantenha todos os membros vivos, utilize pelo menos 2 ataques triplos entre outras coisas.

Falando em ataque triplo, nós podemos deixar o personagem em modo cooperação, e com essa mecânica os personagens podem alcançar lugares que normalmente não alcançariam em um único turno, dando saltos acrobáticos, ou podem atacar o mesmo inimigo ao mesmo tempo gerando ataques duplos, triplos, quádruplos e o famoso super ataque em conjunto do esquadrão sentai. Cada tipo de ataque vai depender de quantos personagens está em modo cooperativo perto do alvo que você vai atacar.

Caso você utilize o ataque em conjunto do esquadrão sentai e não matar o inimigo você perderá audiência, assim como se um personagem da sua equipe for derrotado, você também perderá audiência, e caso todos sejam derrotados, você perderá fãs.


Customização e Robô Gigante

Nós podemos customizar totalmente o nosso esquadrão, desde a escolha dos atores que vão atuar, as cores da equipe, nome, gritos de guerra e é claro o Robô Gigante!

Sim, nós podemos customizar nosso Robô Gigante trocando sua armadura através de materiais de crafting que são adquiridos durante as batalhas, reciclando trajes e armas, ou comprando com dinheiro. Lembrando que com o crafting, também é possível criar armas e armaduras com atributos únicos.

A mecânica de batalha com o Robô Gigante é diferente e funciona como se fosse um fighting game, e para todo ataque ou defesa existe uma mecânica que você deve pressionar o botão no momento certo para dar um golpe bom, ótimo, perfeito ou falhar miseravelmente. Cada vez que você acertar o ataque simples, você pode tentar novamente com uma dificuldade maior para ir aumentando os bônus de dano ou defesa, vai depender da skill que for utilizada.

Além de atacar e defender, assim como o seu esquadrão, o Robô Gigante também tem skills especiais que poderão ser equipadas e utilizadas na hora da batalha. E é claro que existe o golpe que é o golpe matador de inimigos que tira um dano absurdo para finalizar no melhor estilo sentai! Mas cada vez que uma skill é utilizada, ela entra em cooldown por vários turnos, e caso utilize a skill matadora sem matar o inimigo, você perderá audiência.


Referências e rotas alternativas

O jogo é bem divertido, lotado de piadas e referências do mundo tokusatsu, o que faz muito mais sentido para quem é fã, do que para meros mortais. Mas não se preocupe, existem outras referências da cultura pop, que podem ser percebidas facilmente, como por exemplo o fato de existir um Lord Gaga, que é referência a cantora Lady Gaga.

Falando em referência, o jogo tem 3 rotas para serem jogadas. Duas delas são parcialmente semelhantes, mas a terceira é bem diferente, aumentando o fator replay do título. O legal é que cada rota tem como base um determinado tipo de tokusatsu.

A rota 1 faz referência aos er Sentai como Power Rangers, Flashman e Changeman. A rota 2 faz referência aos Metal Hero como Jaspion, Jiban e Cybercops. A última rota faz referência a Kamen Rider, com direito a moto e tudo. Um verdadeiro prato cheio para qualquer fã de Tokusatsu.


O Kickstarter brasileiro

Esse jogo foi criado pela Behold Studios, empresa brasileira, com o apoio da comunidade do Kickstarter, o que significa que o jogo está totalmente em português brasileiro.

Além disso, a Behold fez um trabalho bem interessante com os apoiadores. Ao fim de cada episódio, você recebe twitters e e-mails que podem conter sidequests, e algumas pessoas ali são apoiadores reais do projeto. Outros apoiadores viraram personagens, npcs e até mesmo atores que podem ser escolhidos para fazer parte da tua equipe sentai.


Outras mecânicas bacanas

O jogo possui vários níveis de dificuldade, além do modo new game+ que mantém equipamentos, dinheiro e número de fãs para a próxima jogatina. Outro ponto importante é comentar que existem cenas pós crédito, que são cortadas junto com os créditos, então se quiser conferir, é melhor esperar.


Chroma Squad Batalha


Parte Ruim

Um jogo Indie

O maior problema de Chroma Squad, é que ele é um jogo indie, e consequentemente teve que sacrificar muito para caber no orçamento.

Primeiro sacrifício foi na duração, o jogo pode ser facilmente terminado em 14 horas, que pra um rpg é bem curto. Os gráficos apesar de fazer o melhor possível com Pixel Art, também foi sacrificado, principalmente no final que é possível ver como se fosse a gif da explosão em cima do background no melhor estilo amador.

O som também sofreu bastante, existem músicas boas, mas a maioria delas tem uma duração muito curta, fazendo aquele loop enjoativo, que depois de algumas horas de jogatina, faz você querer desligar o som do jogo.


RPG Old School

Infelizmente Chroma Squad comete alguns erros que nos dias de hoje são complicados de perdoar.

Por exemplo, tudo bem as batalhas terem mecânicas simples de Tactical Rpg, o próprio Pokémon Conquest também tem mecânicas simples, o problema aqui é que todos as fases são basicamente iguais.

Todo episódio temos que derrotar os inimigos do mapa, e de forma opcional temos que seguir determinadas condições do diretor. Faltou algo diferente, mapas com novas condições ou mecânicas para tornar tudo mais interessante e não ser tão enjoativo.

Outro ponto é que temos algumas escolhas durante a história, mas muitas dessas escolhas não tem uma real consequência. Geralmente a resposta certa te dá dinheiro ou itens, e a errada te tira fãs ou dinheiro, não existe nada mais profundo que isso.

E por último apesar do jogo possuir 3 rotas diferentes, os 3 finais são basicamente o mesmo final sem graça, o que torna este título muito mais sobre a jornada do que o destino propriamente dito. Mas eu particularmente sinto muita falta de um bom final.


Chroma Squad


Conclusão

RankB

Chroma Squad é um jogo com boas ideias, que focou em um nicho pouco explorado, conseguiu representar e diferenciar bem o assunto, mas talvez devido a limitações de recurso escorregou como RPG Tático, pois faltou variedade para não se tornar repetitivo.

Eu particularmente gostei do jogo, mas o final realmente me decepcionou. Por ser um jogo curto, vale a pena jogar no celular quando estiver de bobeira.


FacebookTwitterGoogleTumblrReddit