Hero Quest

Sogoken 23/06/2017

Atlus mostra como se faz um jRPG

Persona 5

Atlus vem com Persona 5, mostrando que jRPG também pode ter títulos AAA com combates de turno, e ainda assim ser atual e divertido.

  • Nome: Persona 5
  • Plataforma: PS4
  • Lançado: 04/04/2017
  • Finalizado: 11/06/2017
  • Duração: 130 Horas
intro

Persona 5 é a continuação da Atlus para sua franquia de maior sucesso. O jogo é uma mistura de jRPG tradicional (Ex: Dragon Quest), com elementos de Date SIM (Ex: Clannad).

Apesar de parecer bizarro, essa é uma mistura AAA que faz bastante sucesso.

Persona 5 School


Parte Boa

Historia

O ponto mais forte da série Persona á a sua historia, que pode parecer simples mas é excelente.

Aqui você foi acusado injustamente de ter agredido um magnata importante, e como consequência você ganha uma ficha criminal. Graças a isso, você teve que mudar de cidade para ser observado, e caso consiga ficar 1 ano sem cometer nenhuma infração, vão decidir se você é um membro decente da sociedade ou não.

É claro que não acaba por aí, porque você e seus amigos descobrem que possui poderes de entrar no “subconsciente” das pessoas para roubar seu “coração”. Fazendo isso você transforma uma pessoa extremamente filho da puta, em alguém realmente bom. E então você e seus amigos criam os Phantom Thieves e começam a utilizar estes poderes para mudar o mundo.

Obviamente esse é o resumo do resumo resumido, e nem de longe atinge o que a história realmente se trata. Mas não quero dar spoilers aqui.

Outro ponto positivo é que existem histórias paralelas dos social links, que aumentam a imersão do mundo. Mas isso vamos ver mais para frente.


Parte Técnica

O jogo é extremamente lindo, tudo nele flui bem, as animações de transição de combate ou de menu são rápidas e suaves.

Falando em combate, ele também é rápido e preciso, geralmente com um toque de botão você consegue executar a maioria das ações necessárias.

Já no departamento de áudio o jogo conta com excelentes temas e músicas, do tipo que dá vontade de efetuar download para escutar depois.

E por ultimo, mas não menos importante, as animações são de ótima qualidade, todas produzidas pelo estúdio Production I.G que também é responsável por séries como Ghost in the Shell, XxxHolic e Attack on Titan.


Personas e Battle System

O jogo é estilo clássico de combate de turno. Você pode atacar normalmente, usar magia ou itens.

O grande diferencial aqui é que você pode colecionar, fundir e personalizar seus Personas, que são os “monstros” que você sempre está lutando contra. Na verdade são personificação das personalidades do alter ego e blabla mas isso explico outro dia. Cada persona tem vantagens e desvantagens, e o personagem principal pode alternar entre os seus personas.

O importante aqui é que para conseguir estes Personas, você tem que negociar com eles. Você pode negociar para que te dê dinheiro, itens ou que faça parte do teu time, e para negociar você geralmente faz apontando uma arma para cabeça dele. Deixa eu explicar melhor.

Como eu disse, cada persona tem seu ponto fraco, e é extremamente importante explorar o ponto fraco dos personas, ou você vai morrer miseravelmente nesse jogo. Exemplo, o persona que é fraco contra fogo, ao ser atingido por fogo vai ficar atordoado. Quando todos os inimigos estão atordoados, automaticamente acontece o Hold Up, e é aí que você negocia as condições da batalha, o que nos leva a outro ponto.

Habilidades como diminuir defesa, aumentar ataque e etc, são realmente uteis aqui e funcionam com quase todos os inimigos, inclusive o chefe final por exemplo. E acredite, essa mecânica pode salvar a sua vida, mas como ela funciona para os dois lados, poderá ver a tela de game over facilmente também.


Novas mecânicas e Quebra de expectativas

O jogo é dividido entre a parte que você passa nas dungeons enfrentando personas (design das dungeons melhoraram infinitamente comparado a Persona 4), e sua vida de estudante, onde você tem que estudar e interagir socialmente com o mundo.

Nessa parte social, você tem muitas atividades disponíveis como ler, exercitar, pescar, jogar basebol, comer, ir no cinema, jogar vídeo game, etc etc. Essas atividades vão aumentar seus status sociais, como inteligência, carisma e etc. Esses status são necessários para subir seu social links.

E graças ao social link, o jogo ta sempre introduzindo novas mecânicas, que vão alterar a forma que você joga. Mas deixa eu explicar o que é o social links que tanto falei mas não expliquei.

Como comentei anteriormente os social links servem para para aprender mais sobre as pessoas a sua volta. Você faz isso passando um tempo com a pessoa, e caso consiga se tornar mais próximo dela, o seu lvl com ela vai subir e isso vai te dar habilidades e mecânicas novas que antes você não tinha.

Por exemplo, você conhece um político que faz discurso na rua, aí você começa a ajudar ele, e quando aumenta seu social link com ele, você ganha a habilidade de negociar melhor com os personas, facilitando a sua vida nas batalhas, gerando uma recompensa ao jogador que faz com que ele queira explorar e conhecer mais sobre este universo.

Outra coisa que o jogo faz bem para não cair na rotina, é a quebra de expectativa na hora de contar a história.

O que quero dizer com isso é que ele sempre te deixa com vontade de saber o que vai acontecer, o que te incentiva a seguir jogando. Existem vários momentos em que a situação parece que vai acontecer uma coisa, mas acontece outra totalmente diferente daquilo que você estava esperando, o que torna tudo bem mais interessante.


Persona 5 Battle System


Parte Ruim

Dificuldade

Como eu comentei anteriormente, é muito fácil tomar um game over aqui, porque o jogo foi feito para ser difícil. Alguns exemplos são:

Se você está a muito tempo em uma dungeon, não existem pontos para recuperar HP e MP, o que te faz depender extremamente de itens e skills. Se você chegar no chefe da dungeon com pouco HP, ou sem MP e/ou itens porque foi gastando tudo no caminho, você terá problemas.

E não comentei, mas caso você morra em algum ponto da dungeon, o jogo carrega o último save. Ou seja, não existem check-points. Fez a dungeon inteira sem salvar e morreu? Volta lá do inicio. É claro que toda dungeon tem salas seguras onde você pode salvar seu progresso, mas elas ficam um pouco longe umas das outras.

Outra coisa que deixa o jogo difícil é o próprio sistema de atacar a vulnerabilidade do inimigo, que funciona para os dois lados. Se o inimigo faz um ataque bem sucedido e acaba matando seu personagem principal é game over. É claro que você pode jogar no modo fácil para evitar muitos desses problemas, mas ai são outros 500.


Time is money e Liberdade

Eu sei que faz parte das mecânicas do jogo, para dar valor as escolhas que você toma, mas eu particularmente não gosto.

Nesse jogo você tem que saber dividir bem seu tempo, pois ele é limitado. Ou seja, se eu passo a tarde com os meus amigos para aumentar social link, eu não posso ir batalhar, ou estudar, etc etc etc.

Você pode fazer 2 eventos por dia. Um na parte da manhã e um na parte da noite. Junte isso com o tempo limite que o jogo te da, por exemplo, você tem que roubar o coração da pessoa até o dia 20 de abril, e portanto tem 18 dias para fazer o que quiser, enquanto se prepara.

Se eu só trabalhei nesse tempo, não vou ter várias habilidades que só consigo com social link. E para conseguir social link eu tenho que ter social status que eu também aumento utilizando este tempo.

Entende onde eu quero chegar? Você tem que tomar cuidado com cada escolha, cada ação de como, onde e porque vai gastar teu tempo com determinada pessoa ou atividade.

Graças a New Game+ você pode jogar o jogo outra vez, e vai carregar tudo que conseguiu no jogo anterior, mas quando você está falando de um jogo de 130 horas, jogar duas vezes, complica.

Outra coisa é que por culpa da história tem dias que você simplesmente perde, pois os dias passam e você não pode usar estes dias para fazer suas atividades. Sem falar que existem várias atividade só estão disponíveis em determinados dias da semana.

O maior complicador aqui, é que você precisa de todos os social links no máximo para pegar o verdadeiro final, e a diferença de um final ruim para um final bom, pode ser 30 horas de gameplay de conteúdo inédito.

Para resolver isso, recomendo um bom guia. Está roubando? Óbvio, mas você também está economizando 130 horas.


Outros pormenores

Infelizmente o jogo não possui tradução para português, o que é um problema se você não domina a língua, pois tem tanta história e tanto conteúdo que vale mesmo a pena prestar atenção.

Outra coisa é que em várias partes do jogo você pode decidir o que falar. O problema é que muitas das vezes você tem que escolher entre: Ok / Good / Fine

Ou seja, não importa o que escolher, o desenrolar é o mesmo. Para estes casos acho que deveriam simplesmente retirar essa opção.

Outra coisa que eu não curti, é que vários dos personagens (Esqueci de comentar que existe DLC de persona) e algumas quests você só vai ter acesso na segunda jogatina, para diferenciar um pouco o teu gameplay. Ou seja, é um jogo pensado para ser jogado várias vezes, mas ainda acho que é muito grande para jogar várias vezes.

E por último alguns designs de personas são totalmente estúpidos e idiotas.


Persona 5 Finisher


Conclusão

RankA

Persona 5 é um jogo que demorou 6 meses para ser traduzido, e que apesar de ser um título focado no público japonês, vale muito a pena de ser jogado por qualquer fã de jRPG.

Sua história é incrível, e o gameplay é bem divertido. Apesar de ser um jogo bastante longo, não é cansativo e você consegue ver a palavra qualidade em todos os aspectos deste título.

Só não ganha uma nota maior, porque você tem que ser perfeito em todas as escolhas e conversas para obter 100% do título em uma única jogatina.


Quer outra opinião?




FacebookTwitterGoogleTumblrReddit