Review  

Tokyo_Xanadu Tokyo_Xanadu

Legend of Heroes + Ys

Apesar de ser considerado uma cópia do Persona, Tokyo Xanadu mostra que a Nihon Falcom segue como referência na construção de mundos.


  • Nome: Tokyo Xanadu eX+
  • Plataforma: Playstation 4
  • Lançado: 08/12/2017
  • Finalizado: 01/12/2018
  • Duração: 81 Horas


intro

Em 1984 a produtora japonesa Nihon Falcom criou a série de jogos chamada Dragon Slayer, que mais tarde foi subdividida, dando origem a diversas franquias como: Legend of Heroes, Sorcerian, Lord Monarch e Xanadu.

O Segundo título da franquia Dragon Slayer saiu em 1985 e se chamava Dragon Slayer II: Xanadu, e essa também foi subdividida em sub séries como por exemplo o Faxanadu para o Nintendinho, Xanadu Next para PC e por fim Tokyo Xanadu que é o jogo que vamos falar sobre.

Tokyo Xanadu foi desenvolvido originalmente em 2015 para o Playstation Vita, e um porte para o Playstation 4 saiu mais tarde em 2016 no Japão, sendo localizado em 2017 para Playstation 4 e PC para o resto do mundo. O eX+ foi adicionado ao título, pois se trata de uma versão melhorada do original que além de trazer o jogo em Full HD e 60fps, também trás o verdadeiro final pro jogo, além de várias histórias paralelas que dão foco em cada personagem secundário, 2 novos personagens jogáveis, um novo modo de dificuldade, Boss Time Attack e Boss Rush.

É importante comentar que Tokyo Xanadu eX+ é um jogo standalone, que não tem ligação com nenhum outro jogo da franquia Xanadu, e a própria Nihon Falcom está pensando em transformar Tokyo Xanadu em uma franquia aparte.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑


historia

O ano é 2015, e Kou Tokisaka é o típico aluno japonês que tem a sua vida de estudante japonês em uma cidade na cidade de Morimiya no Japão, nada que nunca vimos em nenhum anime. Um certo dia, após terminar seu trabalho de meio período, Kou vê sua colega de classe, Asuka Hiiragi, sendo abordada por dois delinquentes.

Quando Kou tenta entrar na situação para ajudar a Asuka, um portal se abre, transportando a todos para uma outra dimensão chamada Eclipse. Quando Kou desperta está sozinho e não entende nada do que está acontecendo, mas mesmo assim parte em busca de sua amiga para sair deste mundo estranho, e assim começa a nossa aventura.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑


Parte Boa

Não é uma cópia

Algumas pessoas dizem que Tokyo Xanadu eX+ é uma cópia barata de Persona, e apesar de ambas as séries terem bastante mecânicas similares e por dar destaque a estudantes comuns de Tokyo, a maneira de apresentar a narrativa entre ambas ainda é bem diferente. Para mim comparar as duas séries, seria como comparar Pokémon com Digimon.

O jogo vai mostrando informações sobre o que está acontecendo, e vamos resolvendo os mistérios junto com o protagonista. Mais tarde descobrimos que o Eclipse é uma anomalia gerada pelos sentimentos ruins das pessoas, criando portais que levam a um mundo paralelo, onde uma organização tenta combater esse fenômeno.

Graças a um mundo bem construído e junto à ajuda de vários personagens carismáticos, vamos sendo envolvidos em uma trama, que vai de coisas simples do dia a dia até eventos catastróficos de escala global, deixando o jogador sempre curioso sobre o que vai acontecer depois.

Para quem já está acostumado com as franquias da Nihon Falcom, Tokyo Xanadu eX+ é como uma mistura de Legend of Heroes e Ys.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑

Pitadinha de Ys

A principal razão de falarem que esse jogo é uma mistura de Ys, é que o combate não é por turnos. Sempre que somos levado ao Eclipse, toda a ação acontece em tempo real, onde temos botões de ataque, botões de skill, de esquiva e defesa, ou seja, o jogo é Action, se aproveitando das melhores mecânicas que encontramos em Ys.

Conforme a história avança, podemos escolher entre 8 personagens, mas só podemos escolher 3 para cada missão. Todos os personagens tem sua própria jogabilidade e elemento que funciona de uma maneira bem parecida com Pokemon. Inimigos de fogo tem desvantagem contra elemento água por exemplo.

Não vou entrar em detalhes de mecânicas do jogo, mas existe um alto grau de customização para cada personagem, onde podemos mudar os elementos, equipar habilidades como mover mais rápido, adicionar % de drop de chards ao derrotar inimigos, que são utilizadas para comprar/destravar mais habilidades, e o jogo te permite repetir as dungeons para fazer grind, não que seja necessário, na verdade vai depender da sua habilidade.

Os chefes ao final de cada dungeon também são bacanas e únicos, e ao terminar uma dungeon recebemos um Rank, e dependendo desse Rank vamos ganhar materiais melhores ou piores que podem ser utilizados para craftar itens e armas. O único ruim é que todo drop é randômico, e dependemos da sorte.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑

Pitadinha de Legend of Heroes

Quando não estamos em dungeon lutando, estamos na escola, passeando pelo mundo e conversando com os NPCs. Como todo jogo da Falcom, existe toneladas de informações sobre o mundo, e vários detalhes como referência de outros jogos da produtora e minigames como pescaria e Blade (quem conhece o Rean, sabe do que estou falando). Ah! A Towa aqui é só uma homenagem mesmo, não tem ligação.

Kou tem os status sociais (conhecimento, coragem, etc), que vamos ganhando conforme completando sidequests, lendo livros, conversando com os NPCs e etc. Para acessar o final verdadeiro do jogo é necessário ter no mínimo 8 estrelas e eu recomendo, porque o final é bem satisfatório, apesar de ser um pouco previsível.

Mas tudo isso só acontece porque o mundo é extremamente bem construído, e os dubladores japoneses fizeram um excelente trabalho no momento de passar a emoção necessária nas diversas interações. Uma das mecânicas que o jogo te oferece, é o Affinity Shard, que são pontos limitados que o jogo nos dá, para que possamos gastar e conhecer melhor algum personagem secundário, aumentando a nossa afinidade com ele. Não podemos maximizar a afinidade com todos os personagens em uma única jogatina, mas se conseguimos a afinidade máxima com alguém, podemos escolher ele para acessar a uma cena especial no final.

É difícil de imaginar como conseguiram localizar um jogo que tem uma temática extremamente orientada ao público japonês, mas ao mesmo tempo fico feliz que fizeram.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑


Parte Ruim

Um ritmo arrastado

A impressão que eu tenho, é que os produtores queriam colocar tanta coisa no jogo, que acabou afetando o ritmo da obra. Tem momentos que tudo fica muito arrastado e nada interessante acontece e como adicionaram mais conteúdo na versão eX+, o que já era lento, ficou ainda pior.

Existem momentos na história que por temas de narrativa o jogo não te deixa fazer outra coisa, que não seja seguir a história principal, e também existem momentos que o jogo te obriga a jogar com determinados personagens por propósitos de narrativa. E menos mal que todos os personagens sobem de nível ao mesmo tempo, ou seria ainda pior.

Muita gente comete o erro de parar o jogo no meio, para jogar outra coisa mais interessante, e quando retornam, não lembra absolutamente de nada, e apesar de todo o resumo da historia existir em formato de codex, onde podemos entrar e ler tudo, não são muitos que tem a paciência para isso, e acabam abandonando o jogo.

Então se for jogar, seja paciente e se prepare para horas e horas de diálogo onde não acontece nada, e pode acreditar quando digo que esse jogo tem MUITO texto.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑

Port do Playstation Vita

Justamente por se tratar de um port de um jogo de baixo orçamento, temos várias limitações como por exemplo pequenos mapas divididos para representar uma cidade por exemplo, dungeons genéricas, que não chegam a se repetir, mas nunca sabemos bem qual é qual. Menos mal que as Dungeons são curtas, ou seriam ainda mais confusas.

Os modelos em 3d são mal animados, com movimentos robóticos e texturas simples, além de boa parte dos textos não contarem com falas dos dubladores. Está claro que o jogo não recebeu tanto orçamento quanto um Ys ou um Legend of Heroes.

Esse título foi pensado para que o jogador termine várias vezes, e só assim podemos obter 100% do conteúdo, o que eu encontro um absurdo, considerando que é um jogo de mais de 80 horas. E para terminar, por alguma razão sempre toca o mesmo vídeo da abertura, cada vez que iniciamos um capítulo novo. Provavelmente os produtores tinham muito orgulho desse vídeo, para querer mostrar toda hora.

Tokyo_Xanadu

Voltar ↑


Conclusão

RankB

Tokyo Xanadu eX+ é um jogo com um potencial incrível, tem uma excelente construção de mundo, com personagens carismáticos, mas infelizmente erraram no ritmo e se tornou uma aventura massante, que só quem tiver a paciência necessária vai conseguir aproveitar essa excelente aventura.


Voltar ↑



 Sogoken
08/09/2020 
 Veja Também  
 Comentários